selo.jpg (4282 bytes)

Data: 12.05.2004

Fotos e edição: Thyago Szoke

Solução para a infiltração na linha Santana/Versailles

 

Como acabar com o problema da infiltração de água no porta-malas

 

 

Por: Rogerio Hayama e Thyago Szöke

 

Um problema crônico do Santana (principalmente o modelo pós-1991) e do Versailles, é a entrada de água no porta-malas. Geralmente, as caixas laterais acabam se transformando em verdadeiras piscinas, o que pode, com o decorrer do tempo, acarretar um processo de corrosão.

 

No Santana de carroceria antiga (até 1990), o problema é um pouco mais simples de se resolver. Além da borracha de vedação e da regulagem da tampa, é importante verificar se a água não está se infiltrando pelas lanternas. Devido ao seu formato, a água acaba ficando empoçada por cima e, se a vedação das lanternas estiver deficiente, é um caminho para que haja infiltração no porta-malas. Na maioria dos casos, basta retirar as lanternas e passar borracha de silicone em suas bordas, internamente. Mas, no caso dos modelos pós-1991, o problema é um pouco mais complexo. A água se infiltra por baixo da guarnição do vidro traseiro e, então, pelas junções das chapas do painel traseiro, mostrando uma falha de projeto da VW.


Foto 1: visão interna da parte inferior da borda do vidro



Foto 2: orifício onde se encontra a junção das duas chapas

Passo-a-passo, explicaremos nas linhas a seguir como acabar com o tormento de tantos proprietários de Santana e Versailles:

 

1 – Abra o porta-malas;

2 – Próximo de cada braço da tampa do porta-malas, há um furo. O furo da direita está à esquerda do braço direito. O furo da esquerda está à direita do braço esquerdo;

3 – Observe por dentro destes furos: você vai ver a junção das chapas. É lá que a água se infiltra;

4 – Pode existir um pouco de ferrugem no local por conta da infiltração. Se for o caso, passe um pouco de PCF (Primer Convertedor de Ferrugem) com um pincel fino. Este produto é facilmente encontrado em lojas de ferragens. Um frasco pequeno já dá e sobra;

5 – Espere o PCF secar, dê outra demão e espere secar novamente;


 

6 – Então, com uma bisnaga de borracha de silicone, vede as junções das chapas;

7 – Observe se não há algum ponto de ferrugem por baixo da guarnição do vidro traseiro. Caso haja, limpe bem o local e passe o PCF no local, da mesma maneira explicada nos itens 4 e 5;

8 – Para finalizar, aplique borracha de silicone por baixo da guarnição do vidro traseiro. Está pronto.

 

Atenção: É importante que a borracha de vedação do porta-malas esteja em bom estado e que a tampa esteja bem regulada. Caso contrário, a água ainda pode se infiltrar. Desnecessário falar que, caso o carro tenha levado uma batida forte na traseira, a dica pode não dar resultado – e a causa da infiltração ser simplesmente um conserto malfeito.


Foto 3: junção das duas chapas após aplicado o silicone

 


Foto 4: neste ângulo, pode-se ver que o vão da junção ficou bem vedado.


Foto 5: sob a borracha do vidro traseiro, o ponto de ferrugem


O artigo e suas respectivas fotos são de propriedade das pessoas indicadas no texto. ©Copyright 2004 Santana Fährer Club. Todos os direitos reservados.