Lançado em 1982 no mercado americano, o Santana era conhecido como Quantum Coupé, Quantum Sedan (Santana) e Quantum Wagon (Quantum), onde substituiu o modelo VW Dasher (Passat). Inicialmente, sua motorização era de 1.7 litros à gasolina e 1.6 Turbo Diesel. O modelo Coupé era muito parecido com o Audi 100 Coupé de 1970, sendo que não havia a versão hatch de 5 portas. Com o passar do tempo, o modelo acabou perdendo espaço para o VW Scirocco. Os primeiros modelos apresentavam poucas diferenças, como o conjunto de faróis dianteiro e os pára-choques maiores, típicos daquele país.
 


 

Em 1985, chegou ao mercado a versão Syncro, equipada de suspensão independente, freios a disco e tração em todas as rodas, motor 2.2 litros de 5 cilindros de 115 cv com transmissão manual (não havia opção de transmissão automática) herdada do Audi 4000S; tudo isso conciliado ao bom espaço da station-wagon. É um dos modelos que mais rodam nas estradas americanas, onde existem vários proprietários que, aficionados como nós, trocam informações, comentários... tudo sobre QSW.
 


 

Apesar do sucesso da Quantum Syncro, o modelo não era tão considerado pelos americanos por apresentar vários problemas no sistema de injeção de combustível: muitos modelos apresentaram oxidação, problemas com o turbo na versão a diesel, e o custo das peças não era tão barato quanto os carros. Além dos EUA, o modelo também esteva presente no Canadá, com o mesmo visual e versões.
 




 

 

© Santana Fahrer Club 2003-2006. Todos os direitos reservados.