A Shanghai Volkswagen Co. Ltd foi fundada em setembro de 1985, através de uma união entre o Grupo Volkswagen e o governo chinês. O primeiro Santana chinês surgiu em 1983, mas o modelo só foi fabricado oficialmente em 1985.

O Santana abriu as portas para a tecnologia na China e, com mais de 20 anos no mercado, é um dos modelos mais reconhecidos, tornando-se tão popular quanto o McDonald's e a Coca-Cola. O Santana, além de ser um dos melhores, era também funcional, sendo utilizado na frota do governo (táxi, polícia, enfim, para várias finalidades), como no Brasil.
 

 Santana B2


 

Este modelo levou a Shanghai Volkswagen 333 a numerosas vitórias no 2002 National Auto Rally Tournament, utilizando um Santana 1.6L. Esse carro teve diversas vitórias no Campeonato, Second Runner-up of Manufacturer Cup e Super 1600cc Cup.

Desde quando o Shanghai Volkswagen Santana foi introduzido, ele passou a 60 novas melhorias técnicas, tais como: melhorias na estrutura para uma melhor absorção de impactos, conciliado com um novo sistema de produção de chassis; um novo sistema de freio com ABS (versão Highline), câmbio de cinco velocidades (inicialmente só havia opção de quatro velocidades), um novo sistema de controle eletrônico da Bosch, entre outras tecnologias que revitalizaram o Santana B2 na China. A qualidade e confiabilidade do modelo podia ser garantida pelo vasto número de redes autorizadas, sempre oferecendo qualidade em serviços e peças com baixo custo.
 


 

O Santana B2 chinês trazia painel de instrumentos com fundo branco de fábrica (versão Highline), bancos traseiros mais confortáveis e macios, trava central das portas, vidros elétricos, CD Player opcional, entre outros itens. Pouca coisa mudou em relação ao nosso, sendo que o modelo chinês era pouco mais de 2 cm maior, e o seu tanque de combustível era de somente 60 litros. O Santana B2 está disponível com motores 1.6 e 1.8L com injeção eletrônica multi-ponto, transmissão manual de 5 velocidades, equipado de embreagem hidráulica e catalisador.

A Quantum chinesa seguia as mesmas linhas do Santana B2, que oferecia conforto, luxo e um grande espaço para bagagem (total de 550 litros e, com os bancos rebatidos, total de 1831 litros). O 1.6i desenvolve 87 cv e um torque de 12,8 Kgmf, tendo velocidade final de 161 km/h e acelerando de 0-100 km/h em 14,2 segundos. Já o 1.8i tem 100,6 cv à disposição do pé direito, com 15,0 Kgmf de torque, 164 km/h de velocidade final e 14 segundos na aceleração.

 

 

© Santana Fahrer Club 2003-2006. Todos os direitos reservados.