Nova Quantum



 

A nova Quantum, com seu visual renovado, chegou despertando desejos e paixões. Sua beleza atingia um padrão internacional, ficando bem próxima ao Passat Variant alemão, similar europeu da nossa station.

Ela herdou do Santana as linhas, o chassi, parte da carroceria (das portas traseiras para frente) e toda a mecânica, mas se saiu melhor nos itens de espaço e design do conjunto, mantendo seu trunfo de carro família no dia-a-dia e conquistando terreno também quando o traje era de gala. Versatilidade e elegância de sobra até mesmo para ser confundida com um importado, com suas linhas curvas, capô inclinado e uma grade que traçava um perfil agressivo.

As transformações da Quantum mereciam atenção. Era preciso se concentrar nos detalhes da nova traseira, que trocou as linhas retas por um design arredondado, presente também nos pára-choques. As antigas lanternas em forma de trapézio deram lugar a um modelo maior, disposto na vertical. Toda sua superfície traseira, do final do teto até o pára-choque, estava perfilada em ângulo, assim como na horizontal, de uma lanterna a outra. Duas faixas pretas decorativas figuravam a tampa do porta-malas, sendo uma delas com função de acompanhar as linhas de altura do pára-choque e a outra para proteção às luzes da placa, onde também se localizava a fechadura da tampa, que subia facilmente com a ajuda de dois amortecedores.
 


 
A capacidade do porta-malas impressionava pelos seus 385 litros até a cobertura do compartimento, suficientes para toda a bagagem de uma família. Sem essa cobertura, era possível ocupar um volume de 698 litros. O acabamento do porta-malas não foi negligenciado, sendo que o assoalho recebeu carpete listrado e compartimentos laterais que escondiam chave de roda, macaco e triângulo.

O motor era o mesmo utilizado no Santana. Na versão top, era de série o AP-2000 com catalisador e opção de injeção eletrônica, além do mesmo câmbio, que merecia rasgados elogios, com engates rápidos e precisos. Em termos de estabilidade, era equipada com amortecedores pressurizados que corrigiam uma falha na suspensão comum nos modelos anteriores, quando a traseira escapava em curvas.

 

 

© Santana Fahrer Club 2003-2006. Todos os direitos reservados.