Novembro de 2008 - Wesley Gonzales Filho


Novamente a eleição do Santana do Mês foi bastante disputada: pela primeira vez houve a necessidade de um segundo turno, após um excitante empate: o Santana GLS de nosso associado Luiz Cecotti versus o Santana Evidence do Wesley Gonzales. E eis que, no segundo turno, a vitória veio fácil: com aproximadamente 70% dos votos, o Evidence foi o vencedor!

Membro recente do Santana Fahrer Club, o Santana Evidence 2.0 1989 é o primeiro Santana de Wesley, que mora em Porto Alegre (RS). Dono também de um magnífico Gol GTi 1994, ele não poupa elogios à sua nova aquisição: "gosto muito das luzes de cortesia e o quebra-sol iluminado. Este último, até para o pessoal que esta acostumado com os carros de hoje em dia, é um detalhe de admirar", diz.

Adquirido recentemente, o Evidence foi encontrado por acaso. "Queria um EX. Porém, a dificuldade em encontrar um veículo à altura que estivesse bem conservado foi fator determinante para a aquisição deste carro". Sorte nossa, que podemos apreciar um exemplar raro e tão bem cuidado quanto esse!

Numa terça-feira de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Wesley nos deu uma entrevista falando um pouco mais sobre seu carro. Feita pelo presidente Thyago Szoke, buscou revelar detalhes dessa aquisição que até agora só deu alegrias!

Santana Fahrer Club: O que o levou a comprar um Santana?
Wesley Gonzales Filho: Bem... dos carros aqui de casa, nunca tivemos Santana, e eu nunca fui muito fissurado em ter um (apesar de gostar de carros grandes). Até que certo dia com a venda de um apartamento, resolvi pegar uma certa quantia e ir atrás de outro carro. No começo queria um Gol GTS ou GTi, daí depois de ver alguns, coloquei o Santana na lista - mas estava só com um EX na mente. Depois de rodar mais de 600 km e olhar mais de 50 carros ao vivo e fora muitos outros por sites, apareceu esse. No começo eu achei lindo, mas não tinha pensado em compra. Porém, minha namorada começou a me dizer que eu deveria comprar porque não iria achar outro assim. Daí, fui na segunda vez ver o carro com o meu pai e decidi que ele tinha de ser meu, e o pessoal do SFC já tinha me convencido disto!

SFC: Há quanto tempo você está com o Evidence? Quantos donos ele já teve?
Wesley: O tenho há pouco tempo, cerca de três meses, e segundo a consulta, ele sempre foi de Dois Irmãos (interior do RS), sou o quarto dono. O primeiro ficou até 2003, depois foi de uma mulher, que ficou até 2005 e depois comprei do terceiro dono que ficou com ele até 2008.

SFC: Como costuma conservá-lo?
Wesley: Isto é o que eu mais gosto de fazer, cuidar dos acabamentos, mecânica e elétrica, e procuro deixar sempre o melhor e mais original possível. Só pago pra fazer algo quando eu não sei mesmo, que de resto o que eu puder mexer e fazer, eu mesmo faço. Porque mesmo você pagando, ninguém vai ter o mesmo carinho e cuidado com o seu carro que o próprio dono.

SFC: Como foi a manutenção dele até o momento?
Wesley: Quase nada, apesar do pouco tempo com ele, mas de Volkswagen dessa época conheço e sei como são bons e resistentes. A única coisa que troquei nele desde que eu comprei (fora óleo, correia dentada e etc.) foi só um rolamento dianteiro, que só vi que estava roncando na estrada, quando estava indo pra casa com ele no dia em que o comprei.

SFC: O que você precisou fazer nele desde que o comprou?
Wesley: Eu diria besteiras, mais na parte de acabamentos, como as molduras do painel (uma não era original), emblema da grade e depois só coisa mínima, ainda faltam poucas coisas mesmo, mas com isto que me motivo mais ainda a mantê-lo sempre assim. No geral, você cuidando bem do seu, não vai ter quase nada de manutenção.

SFC: Quando o comprou, você considerou algum outro automóvel?
Wesley: Sim, o Santana EX, mas como citado anteriormente, não achei nenhum como eu queria. Acabei comprando este Evidence por estar muito novo e original. E, hoje eu digo, não o troco mais por nenhum EX.

SFC: O que você mais gosta no seu Santana?
Wesley: Dos detalhes, acabamentos, design, prazer de dirigir e com certeza o conforto. Outras coisas que gosto muito é das luzes de cortesia e o quebra-sol iluminado, este último, até para o pessoal que esta acostumado com os carros de hoje em dia, é algo a se admirar com esse detalhe.
 

SFC: E o que menos gosta?
Wesley: Das portas dianteiras pequenas e um detalhe que o Danilo citou na vez dele, os acabamentos frágeis.

SFC: Conte uma história em que seu Santana foi o alvo das atenções.
Wesley: Ainda não tenho uma boa história pra contar a vocês, mas o carro me surpreendeu por um monte de pessoas que ao vê-lo falam que ele é muito bonito e inteirão.

SFC: O que acha da iniciativa do SFC de unir os proprietários em encontros, fórum de discussão e outras atividades?
Wesley: Ótima iniciativa, melhor impossível... Foi o lugar onde eu aprendi a conhecer mais sobre o carro e, o melhor de tudo, fazer vários amigos, que sei que posso contar para qualquer coisa. Como muitos falam, é uma família. Antes de ter o Santana já fazia parte, gostei muito da organização e se tornou o meu principal fórum. E estão de parabéns o Thyago e o resto do pessoal que faz o fórum ir pra frente cada vez mais.


SFC: Mande um recado para os Santaneiros apaixonados como você:
Wesley: Nunca fui bom nisto, mas vou dizer pelo o que eu já vi no site, que é a maior prova de tudo. Para os que tem sonho em reformar, sigam em frente e nunca desistam. Os que não precisam reformar e querem deixar seu carro cada vez mais zero, façam sem pensar que vão perder dinheiro e não desistam de fazer. E para os que ainda não têm e procuram um ao seu gosto, também não desistam por mais difícil que seja essa tarefa, eu não desisti e consegui. Um abração a todos!
 

 

 

© Santana Fahrer Club 2003-2009. Todos os direitos reservados.